18 99698-0957

NO AR

Conexão Viva

Com Alex Berti

Brasil

Sindicato confirma greve e ônibus não circularão a partir desta quinta em PP

Publicada em 28/10/20 às 20:24h - 120 visualizações

por ROGÉRIO MATIVE


Compartilhe
 

Link da Notícia:

 (Foto: Foto: Arquivo/Sérgio Borges/NoFoco)
Fim do prazo. Sem a quitação dos benefícios atrasados e com o silêncio adotado pela Prudente Urbano, o transporte coletivo de Presidente Prudente sofrerá a segunda greve neste ano. De acordo com o Sindicato dos Condutores de Veículos Rodoviários de Prudente e Região (Sintrattepp), a paralisação tem início na madrugada desta quinta-feira (29), antes da saída dos veículos da garagem.

Nesta semana, a categoria aprovou a greve diante do cenário caótico que enfrentam nos últimos meses. O vale-alimentação referente ao mês passado, no valor de R$ 500, foi pago pela metade. 

Já neste mês, os funcionários aguardam pelo benefício desde o dia 21. Em relação aos salários, o atraso chega a ultrapassar cinco dias. Cabe lembrar que parte dos empregados é bancada pelo governo federal por meio da Medida Provisória 936, durante a pandemia.

O prazo dado à empresa foi de 72 horas para o pagamento da dívida. Contudo, de acordo com o sindicato, não houve movimentação da concessionária até o início da noite desta quarta-feira (29) e, assim, "a greve está mantida".

Durante o dia, representantes da empresa e da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), além de integrantes do alto escalão do Executivo, estiveram reunidos, conforme apurou o Portal. 

Antes, a Prefeitura havia prometido buscar "soluções legais" para cooperar com a Prudente Urbano a fim de evitar a greve, além de estudar uma forma de socorrer a concessionária financeiramente.

O contrato de concessão não estipula o repasse de subsídios dos cofres públicos à concessionária.

Outra vez

Em abril, a categoria chegou a paralisar os serviços pelos mesmos problemas. Mas, uma manobra da empresa conseguiu "furar" o movimento grevista. 

Desta vez, o sindicato afirma que há relatos de assédio moral.

Diz não ter dinheiro

Na segunda-feira (26), após a decisão tomada pelos funcionários, a Prudente Urbano afirmou que não dispõe de recursos para honrar seus compromissos com os trabalhadores "de forma unilateral", como fez até o momento. Ou seja, aguarda por ajuda da Prefeitura para quitar as dívidas.

Julgamento teve início

Multada pela Prefeitura por retirar linhas sem autorização durante a pandemia, a Prudente Urbano entrou com ação judicial visando anular a infração e, desta forma, impedir um possível início de processo para a rescisão contratual por meio de intervenção municipal. Em primeira instância, o pedido foi negado.

Em recurso movido no Trbunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), o julgamento virtual teve início nesta quarta.

Outro lado

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da concessionária, contudo, não obteve resposta até a publicação desta matéria.

O espaço segue aberto.



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








.

LIGUE E PARTICIPE

(18) 99698-0957 ou (18) 3918-5300

Visitas: 634262
Usuários Online: 17
Copyright (c) 2022 - Onda Viva 95,7 FM - Desenvolvido: André Fogaroli - (44) 98431-2714
Converse conosco pelo Whatsapp!