18 99698-0957

NO AR

Despertar na Onda

Com Cícero Afonso

Brasil

Bugalho ignora alertas e segue com política de comissionados

Publicada em 09/06/19 às 19:11h - 362 visualizações

por


Compartilhe
 

Link da Notícia:

 (Foto: )
Cenário financeiro preocupante, alta em gastos e alertas disparados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-SP) que não param. Apesar de propagar a necessidade de cortes, o prefeito de Presidente Prudente, Nelson Bugalho (PTB), segue com a política de contratação de comissionados. Nesta semana, houve três movimentações, com um novo nome na máquina pública.

Contrariando o prognóstico feito pelo secretário municipal de Administração, Alberico Bezerra, em fevereiro, que apontou a necessidade de corte de comissionados e fusão de secretarias para não atrasar salários de servidores, Bugalho nomeou na última quarta-feira (5) o novo diretor do Departamento de Gestão da Rede Física, na Secretaria Municipal de Educação, Lucas Aguiar Grandolfo.

Em cargo comissionado, Lucas é irmão de Daniel Grandolfo, presidente do Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária do Estado de São Paulo (Sindasp) morto em acidente automobilístico em 2017. 

Do irmão mais velho, que foi candidato a deputado estadual e prefeito pelo Solidariedade, Lucas Grandolfo herdou o gosto pela política. Além de pertencer à mesma sigla, ele esteve à frente da diretoria regional da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Estado de São Paulo (Sert) recentemente.

Mais nomeações

Nesta sexta-feira (7), também foram publicados três decretos. Murilo Antônio Pedrassa Gomes foi nomeado como assistente técnico na Secretaria Municipal de Assuntos Jurídicos em cargo comissionado. Ele deixou a vaga em comissão de diretor do Departamento de Polos Esportivos, agora ocupada por Mário Emílio Pinheiro da Costa.

Novos alertas e despesa em alta

Nesta semana, mais uma vez, o Tribunal de Contas emitiu mais alertas, agora, relativos ao mês de abril. Segundo o órgão, o resultado primário previsto na Lei Orçamentária Anual (LOA) atualizada é inferior ao consignado no anexo de metas da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), demonstrando incompatibilidade com a meta estabelecida.

Também foram apontados percentuais desfavoráveis de aplicação de recursos próprios em ensino e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

Na contramão

Diferentemente dos vários decretos publicados com meta de economizar R$ 4 milhões por mês até o fim do ano, a Prefeitura apresentou elevação de 4% nas despesas, conforme revelou audiência pública que tratou sobre as finanças do município nos primeiros quatro meses de 2019.

Outro lado

A reportagem questionou a Prefeitura sobre o assunto e pediu um posicionamento do controlador interno José Carlos Raposo, porém, o Executivo preferiu manter-se em silêncio.



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








.

LIGUE E PARTICIPE

(18) 99698-0957 ou (18) 3918-5300

Visitas: 634122
Usuários Online: 27
Copyright (c) 2022 - Onda Viva 95,7 FM - Desenvolvido: André Fogaroli - (44) 98431-2714
Converse conosco pelo Whatsapp!