*( 1 8 ) 9 9 6 9 8 - 0 9 5 7 * * ( 1 8 ) 3 9 1 8 - 5 3 0 0 *

NO AR

Programa - Tempo de Fé

Com Éder Lenardon

Brasil

Diante de epidemia de dengue, Câmara Municipal pede comitê de crise para combater a doença em Presidente Prudente

Publicada em 23/05/19 as 10:16h por - 128 visualizações


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: )
O Projeto de Lei que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas nas dependências de postos de combustíveis, em Presidente Prudente, foi adiado a pedido do autor, o vereador Adão Batista (PSB), durante a sessão ordinária desta segunda-feira (20).

De acordo com o texto do projeto, o consumo só seria permitido no interior das lojas de conveniências e restaurantes dos revendedores.

O vereador sugere que os responsáveis pelos postos ficarão encarregados de advertir os infratores, caso a lei seja aprovada, sancionada e regulamentada. Se a pessoa insistir no consumo, a Polícia Militar deve ser acionada.

‘Crise’
Também nesta segunda-feira (20), o presidente da Câmara Municipal de Presidente Prudente e da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde, vereador Demerson Dias (PSB), protocolou junto ao Chefe de Gabinete do Poder Executivo, Marcos Tadeu Cavalcante Pereira, um ofício no qual pede ao município a instalação de um Comitê de Crise para Combate à Dengue.

A Secretaria Municipal de Saúde confirmou nesta segunda-feira (20) mais 121 casos de dengue em Presidente Prudente. Agora, a cidade tem 995 registros da doença em 2019. Do total, 18 são importados, vindos de outras localidades, e 977 são autóctones, ou seja, contraídos no próprio município.

De acordo com o parlamentar, a ideia com este comitê é envolver todas as Secretarias Municipais, órgãos de saúde pública municipal, Defesa Civil e Prudenco, além da sociedade civil organizada, através de Associações de Moradores, entidades de classe, sindicatos, entidades patronais, organizações religiosas como as Igrejas Católicas e Evangélicas, entre outras. “É hora de realizarmos mutirões, unindo esforços entre Poder Público e sociedade civil”, reforçou Dias.


Vigilância Epidemiológica confirma 1º caso de morte por dengue em Presidente Prudente neste ano
Mulher de 37 anos morre vítima de dengue hemorrágica em Presidente Prudente, aponta Certidão de Óbito
O pedido é feito após a segunda morte em decorrência de dengue hemorrágica em Presidente Prudente, ocorrida na última sexta-feira (17). De acordo com a Certidão de Óbito, a causa do falecimento da mulher, de 37 anos, foi edema agudo de pulmão, insuficiência renal aguda pré-renal, diátese hemorrágica, dengue hemorrágica e anemia aguda. Ela era moradora do Residencial Itapuã, na zona leste da cidade, e, quando foi hospitalizada, estava grávida, no oitavo mês de gestação. O bebê sobreviveu e recebeu alta hospitalar.

A primeira vítima da dengue neste ano também foi uma mulher, esta de 49 anos, moradora do Parque Alvorada, no dia 7 de maio. Conforme informações da Vigilância Epidemiológica Municipal (VEM), os dois bairros estão situados na área 4 do município.

“É de conhecimento de todos a grave situação em que o município de Presidente Prudente passa com uma epidemia de casos de dengue e que já foram constatadas a perda de duas vidas na mesma região, em poucas quadras, na Zona Leste”, ressaltou Demerson da Saúde no ofício.

O presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Saúde ainda sugeriu ações conjuntas para este possível Comitê de Crise para Combate à Dengue, como a implantação de “Tenda da Dengue”, local no qual pode ser oferecido atendimento primário e teste rápido.

“Com o funcionamento dessas tendas, as pessoas com suspeita ou já diagnosticadas com essa doença serão atendidas ali, desafogando assim as UPAs [Unidades de Pronto Atendimento] e Pronto-Atendimentos [PAs] da cidade”, explicou. “O local deverá contar com profissionais da saúde qualificados, como médicos clínicos, pediatras, enfermeiros e técnicos de enfermagem”, acrescentou.

Além disso, Demerson da Saúde acrescentou a necessidade da realização da “Operação Cata-Treco” em todas as regiões da cidade, “recolhendo móveis, pneus e outros produtos que possam acumular água e permitir a proliferação do mosquito transmissor da dengue”. “A Prudenco e a Secretaria de Obras podem disponibilizar caminhões e pessoal para um grande mutirão, além das equipes da VEM aumentarem a cobertura de nebulização”, pontuou.

O vereador ainda registrou que o Poder Público, neste momento, deve “centrar seus esforços com equipe completa de agentes de [Estratégias de Saúde da Família] ESF’s, mais funcionários para as UPA’s e Pronto-Atendimentos que são a porta de entrada de milhares de prudentinos que hoje reclamam por atendimento mais célere e eficiente por parte do município”.

UTI's e Semi-UTI's
Além destas possíveis soluções apontadas com a criação deste Comitê de Crise para Combate à Dengue, a Frente Parlamentar demonstrou preocupação no ofício sobre a quantidade de vagas de Semi-UTIs e UTIs que são disponibilizadas atualmente em Presidente Prudente por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), tanto no Hospital Regional (HR) quanto na Santa Casa de Misericórdia.

“Sabe-se que essas vagas estão todas preenchidas e solicito que neste momento crucial, o município firme contratação emergencial com unidades hospitalares particulares para Semi-UTI e UTI para que nenhuma vida mais deixe de receber atendimento necessário para os casos de dengue hemorrágica, o que certamente minorará a perda de outras vidas”, finalizou Demerson da Saúde.



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








.

LIGUE E PARTICIPE

(18) 99698-0957 ou (18) 3918-5300

Visitas: 245009
Usuários Online: 54
Copyright (c) 2020 - Onda Viva 95,7 FM - Desenvolvido: André Fogaroli - (44) 98431-2714