(18) 99698-0957 ...........(18) 3918-5300 ..........

NO AR

Programa Show da Onda Viva

Com Luciano Teixeira

Brasil

Investigações identificam prejuízos de mais de R$ 100 mil causados com a emissão de cheques sem fundos

Publicada em 11/02/19 as 07:37h por https://g1.globo.com/sp/presidente-prudente-regiao - 10 visualizações


Compartilhe
   

Link da Notícia:

 (Foto: https://g1.globo.com/sp/presidente-prudente-regiao)
Investigações realizadas pela Polícia Civil, em Pirapozinho, identificaram prejuízos de mais de R$ 100 mil causados por um homem, de 24 anos, indiciado pela prática do crime de estelionato através da emissão de cheques sem fundos.

Em cumprimento a um mandado judicial de busca e apreensão, a Polícia Civil recuperou nesta sexta-feira (8) móveis rústicos de madeira avaliados em cerca de R$ 15 mil que estavam na residência do investigado, em Pirapozinho.

Os móveis haviam sido comprados pelo golpista em um estabelecimento comercial em Tarabai mediante o pagamento com cheques sem fundos.

A Polícia Civil estima que o investigado tenha causado prejuízos superiores a R$ 100 mil nas cidades de Pirapozinho e Tarabai, onde já foram identificadas sete vítimas.

As vítimas são, em sua maioria, idosos, pequenos produtores rurais e comerciantes, segundo a Polícia Civil detalhou ao G1.

Um inquérito já foi instaurado pela Delegacia da Polícia Civil, em Pirapozinho, e os trabalhos investigativos continuam, já que existe a possibilidade de haver vítimas também em outras cidades da região.

O homem, que trabalha no ramo de compra e venda de gado, foi indiciado por estelionato e, durante as buscas em sua residência nesta sexta-feira (8), os agentes também encontraram canhotos de cheques e notas promissórias.

De acordo com a polícia, uma das modalidades de golpe aplicadas pelo envolvido foi o uso de cheques sem fundos para a compra de gado.

As investigações, segundo a Polícia Civil pontuou ao G1, também identificaram que o investigado chegou a ameaçar uma das vítimas do estelionato, alegando possuir uma arma de fogo, quando cobrado do pagamento de suas dívidas.

Os móveis apreendidos nesta sexta-feira (8) ficarão depositados em nome da vítima até que haja um desfecho do caso na Justiça.

O delegado Rafael Galvão, responsável pelas investigações, enfatizou ao G1 que eventuais novas vítimas do golpista podem procurar a Delegacia da Polícia Civil, em Pirapozinho, para que os casos sejam apurados e esclarecidos.

“O golpe total passou de R$ 100 mil, atualmente identificado. Inicialmente, eu tratei como um mero desacordo, um ilícito civil. Eventualmente, é normal a pessoa ter um cheque, de vez em quando, voltar por falta de fundos. Mas a gente viu que era uma série delitiva muito mais séria e estava sendo de modo desenfreado. Aí começamos a perceber e reunimos várias vítimas. Inclusive, uma vítima estava se sentindo pressionada, ameaçada, porque ele falou que teria arma de fogo, e não queria nem vir à delegacia para fazer o Boletim de Ocorrência”, explicou Galvão ao G1.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário
 
Enquete
O que você achou do novo site?

 Excelente
 Muito Bom
 Regular
 Ruim







.

LIGUE E PARTICIPE

(18) 99698-0957 ou (18) 3918-5300

Visitas: 38446
Usuários Online: 9
Copyright (c) 2019 - Onda Viva 95,7 FM - Desenvolvido: André Fogaroli - (18) 98193-5458